Sociedade

Índice de Transmissibilidade sobe, mas número de internados continua a descer

O número total de internamentos nas unidades hospitalares voltou a descer. Incidência de novos casos por 100 mil habitantes também está numa fase decrescente. Alentejo e Algarve com o mesmo número de novas infeções e mortes por covid-19. 


O boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), desta sexta-feira, dá conta de mais 568 novos casos de covid-19 e 11 mortes associadas à doença, nas últimas 24 horas, em Portugal. Desde o começo da pandemia em março de 2020, o país soma 816.623 infeções pelo vírus SARS-CoV-2 e 16.754 mortes.

O número total de internamentos nas unidades hospitalares voltou a descer, pelo quarto dia consecutivo. Agora, os hospitais portugueses têm 789 internados (menos 39 do que no dia anterior), dos quais 185 nas Unidades de Cuidados Intensivos (menos cinco do que ontem).

De acordo com o boletim da DGS, Portugal está com uma incidência de 87,2 casos por 100 mil habitantes e Portugal continental de 75,7 casos, apresentando assim uma diminuição da incidência de novos casos em relação aos valores de quinta-feira. O rácio de transmissibilidade (RT) subiu ligeiramente em relação há dois dias. O indicador está agora nos 0,86 no país (ontem - 0,84) e nos 0,84 no território continental (ontem – 0,80).

Nas últimas 24 horas, as regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Centro registaram quatro mortes cada, seguidas pelo Norte com duas e um na Região Autónoma da Madeira. Já o Alentejo, o Algarve e os Açores não registaram nenhuma morte.

Em relação ao número de novos contágios, Lisboa e Vale do Tejo contabilizou 223 novos casos, seguindo-se pelo Norte com 146, o Centro com 104, a Madeira com 40, o Alentejo e Algarve com 21 cada, e por último, os Açores com 13 novas infeções.

O boletim também dá conta de mais 1.571 recuperados, aumentando o total para 766.170. De momento, Portugal tem 33.699 casos ativos, menos 1.014 em relação a quinta-feira. As autoridades de saúde têm sob vigilância 14.915 contactos, menos 353 do que ontem.

Veja aqui o boletim na íntegra