Vinagrete

Lídia no Conselho de Estado

Uma grande escritora da democracia, sem tiragens de livros próximas das figuras televisivas mas próprias de um grande escritor mais discreto, e ainda por cima mulher 

Marcelo Rebelo de Sousa ainda tem esta capacidade notável de nos surpreender da melhor maneira: é o caso de nomeação de Lídia Jorge para o Conselho de Estado, no preenchimento da vaga aberta pela morte do grande ensaísta Eduardo Lourenço.

Claro que Marcelo, no novo mandato, podia ter alterado o Conselho de Estado mais. Mas preferiu assim, e parece ter feito muito bem: ela é uma grande escritora da democracia, sem tiragens de livros próximas das figuras televisivas mas próprias de um grande escritor mais discreto, e ainda por cima mulher – como está agora de moda. Em cheio, portanto. Uma excelente representante da Cultura.

A notícia começou por vir no DN, mas foi já oficialmente confirmada.