Cultura

Taguspark apresenta nova mostra fotográfica intitulada Estados Desunidos da América

A exposição mostra um país politicamente empenhado, mas severamente espartilhado. As fotografias são de João Porfírio, os textos são de João de Almeida Dias e a mostra tem a curadoria de Maria Mann.

O Taguspark - Cidade do Conhecimento e a Associação Centro Cultural 11 apresentam, até 19 de maio, a mostra fotográfica Estados Desunidos da América, um retrato de um país altamente mobilizado mas também profundamente dividido.

A exposição estará patente no Núcleo Central do Taguspark e tem entrada livre.

Trata-se do registo da viagem que o fotógrafo João Porfírio percorreu com o jornalista João de Almeida Dias, para fazerem a cobertura da campanha presidencial nos EUA para o Observador. Foram mais de 2600 km em 16 dias, entre 24 de outubro e 7 de novembro 2020.

O trabalho agora em exposição dá conta de um país politicamente empenhado, mas severamente espartilhado. Em Nova Iorque, encontraram uma cidade que ainda sofria o trauma da pandemia covid-19; retrataram Scranton, na Pensilvânia, a cidade natal de Joe Biden, que Donald Trump acusou de abandonar; em Filadélfia, fizeram uma reportagem com a comunidade afro-americana e depararam-se com as manifestações e pilhagens que se seguiram à morte de Walter Wallace Jr; na Virgínia Ocidental, captaram o ambiente de um centro de recuperação de toxicodependentes; em Youngstown, Ohio, mostraram os sobreviventes de uma cidade onde fechou uma fábrica da General Motors; na Pensilvânia, assistiram a um dos maiores comícios de Trump nesta campanha; em Filadélfia, cobriram um dos comícios inovadores em modo drive-in de Joe Biden; em Wilkinsburg, Pensilvânia, fizeram a reportagem da noite eleitoral em casa de um apoiante de Donald Trump; na Filadélfia, durante a contagem de votos, cobriram uma manifestação pró-Biden e outra pró-Trump; de regresso a Nova Iorque presenciaram os festejos da eleição de Joe Biden nas ruas.

“Nos 16 dias em que estivemos juntos nos EUA em reportagem, não encontrámos ninguém disposto a ficar a meio caminho. Ouvimos quem pusesse Trump ao lado do pior dos fascistas e também quem equiparasse Biden a ditadores comunistas. Conhecemos também quem tivesse deixado de falar com amigos ou familiares por não tolerarem as suas opiniões políticas. Passámos por quatro estados: Nova Iorque, Pensilvânia, Virgínia Ocidental e Ohio, onde assinámos em conjunto 16 reportagens. Fomos dos prédios imensos de Manhattan às planícies de perder de vista no Ohio. Falámos com pessoas felizes pelo estado do seu país e outras que se sentiam no limite. Aqui, contamos como foram esses dias, entre as pessoas que conhecemos e os desafios que encontrámos”, recorda João Almeida Dias.

Para a curadora da exposição, Maria Mann, “João Porfírio e João de Almeida Dias capturaram o próprio coração da América de hoje numa documentação eloquente e evocativa. As suas imagens e palavras colocam-nos diretamente no centro de uma América Desunida”.

Já Eduardo Baptista Correia, CEO do Taguspark, realça “o empenho do Taguspark em apoiar a transformação de um trabalho jornalístico de exceção numa exposição que retrata e relata um momento marcante da história recente dos Estados Unidos da América e das democracias no mundo ocidental, como são as eleições norte americanas”.