Desporto

Tribunal arbitral suspende castigo de Palhinha mas mantém cartão amarelo

FPF tinha feito um pedido de esclarecimento ao TAD, que confirma que cartão se mantém, mas que não produz efeito.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) suspendeu o castigo de um jogo ao futebolista do Sporting João Palhinha, pelo quinto amarelo que recebeu na I Liga, mas não retirou o cartão, segundo um esclarecimento publicado esta terça-feira.

Recorde-se que o jogador leonino João Palhinha foi castigado a 27 de janeiro, na sequência de lhe ter sido mostrado o cartão amarelo no encontro frente ao Boavista, tendo o Sporting apresentado recurso, julgado improcedente pelo pleno da secção profissional do Conselho de Disciplina (CD) da FPF.

Mais tarde, o TAD viria a anular o castigo ao jogador, mas a Federação Portuguesa de Futebol levantou dúvidas em relação ao número de cartões amarelos que o jogador passava a contabilizar.

Foi nesse sentido, que surgiu o esclarecimento de que o castigo tinha sido suspenso, mas que o quinto cartão amarelo se mantinha.

“Resulta claríssimo, por tudo quando o Colégio Arbitral não disse e por tudo quanto o Colégio Arbitral disse, que não houve – nem podia haver – qualquer anulação do cartão amarelo exibido pelo árbitro Fábio Veríssimo ao Demandante no jogo subjudice. Resulta claríssimo, isso sim, que o que o Colégio Arbitral decidiu foi que tal cartão amarelo – face ao teor da referida pronúncia formalmente solicitada ao árbitro Fábio Veríssimo e embora por este efetivamente exibido durante o jogo sub judice – não pode integrar a hipótese, a previsão, o tatbestand, a facti species da norma sancionatória tipificada no artigo 164.º, n.º 7, do RDLPFP, não devendo, portanto, produzir quaisquer efeitos no âmbito desta mesma norma sancionatória”, lê-se na nota do tribunal.