Sociedade

Vacinação nas escolas arranca com primeira dose da AstraZeneca no fim de semana

A convocatória para a vacina de profissionais do ensino de pré-escolar, 1.º ciclo e da 'Escola a Tempo Inteiro' será realizada pelos serviços do Ministério da Saúde através de contacto telefónico ou SMS. 


Os professores e o pessoal não docente do ensino pré-escolar, do 1º ciclo e da “Escola a Tempo Inteiro” vão receber a primeira dose da vacina AstraZeneca contra a covid-19 já este fim de semana, dias 27 e 28 de março, anunciou a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE).

Segundo o comunicado da DGEstE, a convocatória para a vacina será realizada pelos serviços do Ministério da Saúde através de contacto telefónico feito pelos Centros de Saúde, em concelhos no qual o grupo de profissionais a vacinar seja menor do que 250 pessoas, e por SMS, que será enviada esta quarta-feira, 24 de março, com o local e hora da vacinação, à qual o profissional terá de responder sim ou não até quinta-feira.

Os grupos de profissionais entre 250 e 500 pessoas serão vacinados nas escolas, passandos os 500, os profissionais serão encaminhados para os centros de vacinação COVID.

De acordo com a DGEstE, se o profissional não for contactado pelo Ministério da Saúde através destas vias, o mesmo deve comunicar a situação “à direção do respetivo estabelecimento de educação e/ou ensino”.

“Posteriormente, deverá o estabelecimento de educação e/ou ensino enviar a compilação da informação recolhida à respetiva Direção de Serviços Regional, a fim de ser elaborada uma lista e enquadrada(s) a(s) situação(ões) numa futura fase de vacinação. Da informação recolhida devem constar, imprescindivelmente, o nome, número de utente do SNS, data de nascimento e número de telemóvel”, indica o documento.

Já se “o local da vacinação for uma escola, o respetivo diretor será contactado pelos serviços de saúde”.

A vacinação dos docentes e não docentes do 2º e 2º ciclos do ensino básico e secundário irá acompanhar “o desenrolar do processo de desconfinamento” e serão vacinados “durante o mês de abril, atendendo à disponibilidade de vacinas”, refere o comunicado.

Clique aqui para ver as indicações da campanha de vacinação