Internacional

Comerciante brasileiro morto a tiro após pedir a clientes para usarem máscara

Após uma discussão, um homem voltou ao local e disparou vários tiros contra o jovem. 

Comerciante brasileiro morto a tiro após pedir a clientes para usarem máscara

Um comerciante, de 24 anos, foi morto a tiro em Itapema, no Brasil, depois de uma discussão sobre o uso de máscaras de proteção individual e distanciamento social.

Segundo a Polícia Militar brasileira, a vítima, Daniel dos Santos, filho do dono da mercearia, terá pedido a três homens que entraram no espaço para colocarem as máscaras de proteção e não se aglomerarem em frente ao local. Depois de comparem bebidas alcoólicas, o grupo juntou-se à frente do estabelecimento a beber.

O dono da mercearia e o filho acabaram por reclamar da conduta dos homens, dando início a uma discussão.

"Um dos indivíduos desferiu uma latada de cerveja no rosto do rapaz. Mais tarde, provavelmente um dos indivíduos, voltou e desferiu quatro tiros contra o filho", informou a polícia.

O jovem ainda foi transportado para uma unidade hospitalar, mas acabou por não resistir aos ferimentos.

Até ao momento, as autoridades ainda não fizeram qualquer detenção.

De realçar que em Santa Catarina, onde se localiza Itapema, o uso de máscaras é obrigatório. O Brasil enfrenta o pior momento da pandemia de covid-19 e esta terça-feira registou, pela primeira vez, mais de três mil mortes associadas à doença num só dia.

Os comentários estão desactivados.