Economia

Faturação do setor do café cai 10% em 2020

Bom desempenho no consumo doméstico não foi suficiente para compensar perdas nos restaurantes, cafés, pastelarias e bares, garante a D&B.

O setor do café deverá registar em 2020 uma queda na faturação de 10% face a 2019, para os 490 milhões de euros. Esta é a estimativa do Estudo Setorial da Informa D&B que garante que a quebra “é uma consequência da diminuição da procura em restaurantes, cafés, pastelarias e bares provocada pela pandemia de covid-19”.

Apesar de ter sido registado um bom desempenho no consumo doméstico, “não foi suficiente para compensar a quebra do consumo fora de casa”.

Segundo o estudo, os valores do ano passado surgem “após um período muito favorável para o setor”, que decorreu entre 2016 e 2019, quer no canal de hotelaria e restauração, quer no consumo doméstico, sobretudo devido a uma maior oferta de cápsulas premium.

As exportações de café torrado e solúvel alcançaram 87 milhões de euros em 2020, o que representa um crescimento de 11,5% face ao ano anterior. Espanha é o principal destino, com um peso de 25% do total, à frente da França e o Reino Unido.

Já as importações, aumentaram 10,4%, atingindo 149 milhões de euros. Espanha e França são os principais países de origem, com 35% e 31% do total importado, respetivamente.