Internacional

Autoridades italianas encontram 29 milhões de vacinas da AstraZeneca escondidas

A investigação das autoridades italianas surgiu na sequência de um pedido da Comissão Europeia.

A polícia italiana encontrou cerca de 29 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da farmacêutica AstraZeneca escondidas num armazém de uma fábrica em Roma. A notícia foi avançada, esta quarta-feira, pelo jornal La Stampa, segundo o qual nem o governo italiano nem a União Europeia (UE) tinham conhecimento da existência de tais vacinas naquele local. O destino das doses seria o Reino Unido.

A investigação das autoridades italianas surgiu na sequência de um pedido da Comissão Europeia, que pretende controlar a exportação de vacinas para fora da UE até que a AstraZeneca entregue as doses contratualizadas. Segundo o La Stampa, as doses encontradas correspondem quase ao dobro do que a farmacêutica enviou à UE nos últimos meses.

As doses foram encontradas na fábrica da empresa Catalent de Anagni, responsável por encher e acondicionar os frascos das vacinas da AstraZeneca e terão sido produzidas pela Halix, uma empresa subcontratada pela farmacêutica para produzir vacinas nos Países Baixos. No entanto, as doses produzidas pela Halix ainda não foram aprovadas para comercialização pela Agência Europeia do Medicamento e não podem ser distribuídas pelos nos 27 Estados-membros.

A Comissão Europeia ainda não se pronunciou publicamente sobre o caso, mas segundo o New York Times, uma fonte comunitária diz não haver evidências de que as vacinas em causa seriam exportadas para o Reino Unido e que a AstraZeneca garantiu que das 29 milhões de doses encontradas, 16 milhões seriam para a União Europeia e as restantes 13 milhões para os países que estão abrangidos pelo programa Covax.