Internacional

AstraZeneca baixa eficácia da vacina para 76% após atualização de estudo nos EUA

A atualização do estudo surgiu após a farmacêutica ter anunciado, na segunda-feira, que a vacina tinha uma eficácia de 79%.

A farmacêutica AstraZeneca baixou a eficácia da sua vacina contra a covid-19 de 79% para 76%, após a atualização de um estudo nos Estados Unidos da América (EUA). O fármaco é 85% eficaz contra casos sintomáticos da doença entre pessoas com mais de 65 anos e 100% eficaz contra casos graves.

"A análise principal é consistente com a análise intercalar publicada anteriormente e confirma que a vacina covid-19 é altamente eficaz em adultos, incluindo aqueles com 65 anos de idade ou mais", declarou o vice-presidente executivo da AstraZeneca, Mene Pangalos. 

A AstraZeneca irá pedir às autoridades norte-americanas uma autorização de emergência para distribuir a vacina no país.

A atualização do estudo surgiu após a farmacêutica ter anunciado, na segunda-feira, que a vacina tinha uma eficácia de 79%. No entanto, o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas e Alergias (NIAID) admitiu, citando um painel de peritos independentes, que "a AstraZeneca possa ter usado informações desatualizadas neste ensaio, o que pode ter resultado numa estimativa incompleta da eficácia da vacina" e pediu à farmacêutica para "rever os dados de eficácia e assegurar que números de eficácia mais exatos e atualizados sejam tornados públicos o mais rapidamente possível".