Internacional

Português e cinco estrangeiros detidos em Madrid por reterem jovens em festa ilegal

A festa realizou-se num apartamento turístico e contou com mais de 50 pessoas. Quatro jovens italianas, com idades entre os 21 e os 22 anos, foram trancadas num quarto e uma delas terá sido vítima de uma tentativa de abuso sexual. Os seis detidos têm idades entre os 20 e os 28 anos.


Seis jovens – quatro franceses, um italiano e um português, com idades entre os 20 e os 28 anos – foram detidos na madrugada de domingo, em Espanha, por participarem numa festa ilegal e reterem quatro mulheres italianas num apartamento turístico. Segundo um porta-voz do Quartel-General da Polícia de Madrid, citado pela agência Europa Press, um dos jovens terá tentado violar uma das mulheres.

A detenção ocorreu pelas 5h45 de domingo na rua de Granada, em Madrid, após os vizinhos terem "escutado gritos fortes de uma mulher a pedir auxílio". "Deixem-me sair. Socorro", relataram.

No local, a Polícia Nacional percebeu que o apartamento em questão tinha "música muito alta" e as pessoas se recusavam a abrir a porta, apesar de, entretanto, terem baixado o volume da música. Assim, os Bombeiros de Madrid foram chamados ao local para forçar a entrada no local.

No interior estavam "seis rapazes e quatro jovens italianas, com idades entre os 21 e os 22 anos". As jovens terão assegurado aos agentes da polícia que conheceram os detidos num restaurante e que depois foram convidadas para a festa. Quando queriam ir embora, foram impedidas e trancadas num dos quartos.

Um dos detidos terá agarrado os seios de uma das jovens e tentou forçá-la a ter relações sexuais. O mesmo jovem tentou subornar as autoridades. "Pago-vos um salário, o meu pai é rico e importante. Não sabem quem é. Quando voltar para França vão ver", relataram fontes, citadas pela agência espanhola de notícias Efe.

Na festa estavam mais de 50 pessoas, tendo sido passados os respetivos autos de contraordenação por não estarem a ser cumpridas as regras sanitárias para combater a pandemia de covid-19. Os seis detidos estão acusados de crimes de resistência e desobediência à polícia, e um deles também por abuso sexual e coerção.

 

 

Thank you for watchin