Internacional

Vacina da AstraZeneca continua suspensa na Noruega até 15 de abril

Na Noruega há registo de vários efeitos secundários em pessoas vacinadas com a vacina da AstraZeneca, entre os quais coágulos sanguíneos, hemorragia e diminuição das plaquetas no sangue.


A vacinação contra a covid-19 com o fármaco da AstraZeneca vai continuar suspensa até 15 de abril na Noruega, anunciaram, esta sexta-feira, as autoridades de saúde do país. A "decisão difícil, mas justificada", surge como medida de precaução, sendo necessário examinar os possíveis efeitos colaterais da vacina após o surgimento de casos de coágulos sanguíneos.

"É uma decisão difícil, mas justificada, para prolongar a pausa da vacina da AstraZeneca", anunciou o Instituto Noruguês de Saúde Pública (FHI), em comunicado. "Acreditamos que haja necessidade de mais estudos sobre esses casos [de coagulação sanguínea] para poder dar o melhor conselho possível sobre a vacinação à população norueguesa".

Na Noruega há registo de vários efeitos secundários em pessoas vacinadas com a vacina da AstraZeneca, entre os quais coágulos sanguíneos, hemorragia e queda das plaquetas. Três profissionais de saúde, com menos de 55 anos, morreram e uma outra pessoa, sem qualquer problema de saúde conhecido, morreu de hemorragia cerebral.

Esta suspensão deverá atrasar o plano de vacinação do país em uma ou duas semanas, afirmou o FHI.

A Noruega junta-se assim à Dinamarca, que, na quinta-feira, anunciou a suspensão da vacinação com o fármaco durante mais três semanas, apesar de a Agência Europeia do Medicamento (EMA) assegurar que a vacina é "segura e eficaz".