Internacional

Lula da Silva diz que Bolsonaro deve "pedir desculpa" pelo "maior genocídio" da história do Brasil

Se Bolsonaro "tivesse alguma grandeza, teria pedido desculpa às famílias dos 300.000 mortos de covid-19 e dos milhões de pessoas infetadas", afirmou o antigo presidente do Brasil.


O ex-presidente do Brasil, Lula da Silva, afirmou que Jair Bolsonaro, atual Presidente do país, deve "pedir desculpa" pela gestão do seu governo naquele que considera ser "o maior genocídio" da história brasileira – a pandemia de covid-19.

"Na terça-feira, 3.158 pessoas morreram de Covid-19 no Brasil, o maior genocídio da nossa história. A nossa atenção não deve incidir sobre as eleições do próximo ano, mas sobre o combate ao vírus e a vacinação da população. Temos de salvar o Brasil da covid-19", afirmou o antigo chefe de Estado, em entrevista ao jornal alemão Der Spiegel.

"Um presidente não pode saber tudo. Mas ele [Bolsonaro] deveria ter a humildade de consultar pessoas que sabem mais do que ele", defendeu. Para Lula, Bolsonaro devia "falar com cientistas, médicos, governadores e ministros da saúde para desenvolver um plano para derrotar a covid-19".

O antigo líder brasileiro acusa Bolsonaro de "não levar a covid-19 a sério". "Não acredita em vacinas, gastou uma fortuna com um medicamento chamado hidroxicloroquina, apesar de ter sido provado que não serve para nada", sublinhou.

"Aqueles que usavam máscaras, chamava-lhes 'bichas'. Durante um ano, não levou este vírus a sério e mentiu-nos. Durante um ano, provocou todos aqueles que discordaram dele", reforçou. Se Bolsonaro "tivesse alguma grandeza, teria pedido desculpa às famílias dos 300.000 mortos de covid-19 e dos milhões de pessoas infetadas".

"É nossa responsabilidade, dos brasileiros, deter este homem e restaurar a democracia no país", avisou.

O Brasil registou, na quinta-feira, mais 97.586 casos de covid-19 – o número mais elevado desde o início da pandemia. Esta semana atingiu também o número recorde de óbitos, ao ultrapassar as três mil vítimas mortais em apenas um dia. No total, as autoridades brasileiras já deram conta de 12.324.765 casos e 303.726 pessoas morreram devido a complicações associadas à covid-19.