Vida

Demi Lovato diz ser pansexual "e com orgulho"

"A minha sexualidade é muito fluida, e é assim porque estive demasiado tempo no armário", admitiu a artista no podcast de Joe Rogan. 

Demi Lovato respondeu a algumas dúvidas sobre a sua sexualidade na entrevista para o podcast do comediante Joe Rogan. A cantora assumiu ser pansexual, depois de ser questionada se gostaria de ter filhos. "Acho que quero adotar", admitiu.

"No ano passado, estive noiva de um homem", afirmou, referindo-se ao seu ex-namorado, Max Ehrich. "Pensava que me ia casar, que por esta altura já estaria grávida. E não foi isso que aconteceu”, explicou.

"Não sei se vou acabar com um homem. Pelo que não me vejo a engravidar", acrescentou. "A minha sexualidade é muito fluida, e é assim porque estive demasiado tempo no armário", admitiu a artista no podcast.

A cantora, em tom de brincadeira, disse que faz parte "da máfia do alfabeto [LGBTQ]". "E com orgulho", assinalou.

Na entrevista, Demi Lovato falou de vários assuntos delicados, tal como a sua infância complicada, tendo crescido no estado conservador do Texas e criada na fé cristã. "Qualquer atração por uma rapariga que eu pudesse ter, escondia-a antes de processar sequer o que estava a sentir", contou.

Lovato já lançou duas das três parte do documentário “Dancing With The Devil” no Youtube, no qual conta os problemas com drogas que terminaram numa overdose, em 2018 e ainda sobre a agressão sexual que aconteceu horas antes do mesmo. Será lançada esta terça-feira a terceira e última parte do documentário.