Politica

Autárquicas. Candidatura de Susana Garcia nas mãos de Rui Rio

Advogada e ex-comentadora defende propostas polémicas como a castração química para pedófilos. Rui Rio ainda não decidiu se aprova. 


A advogada e comentadora Suzana Garcia poderá ser a candidata do PSD à Câmara da Amadora. A decisão está nas mãos de Rui Rio, depois da aprovação das estruturas locais e deverá haver uma decisão nos próximos dias. 
Suzana Garcia tornou-se conhecida como comentadora sobre assuntos relacionados com a justiça no programa Você na TV, na TVI, e defende propostas polémicas como a castração química para pedófilos.

Neste programa, apresentado por Manuel Luís Goucha, a advogada defendeu esta proposta com o argumento de que “a pedofilia não tem cura”. Suzana Garcia foi também acusada de fazer comentários racistas e, numa entrevista à revista Sábado, classificou Mamadou Ba, dirigente do SOS Racismo da seguinte forma: “Um traidor da minha Pátria e do meu legado cultural”. Na TVI, a advogada chegou a afirmar “não ter paciência para parasitas da sociedade” e que “o senhor Mamadou Ba não tem nenhuma utilidade social para Portugal”.

O nome da ex-comentadora não é consensual e apanhou alguns sociais-democratas de surpresa. “1 de Abril é só quinta-feira”, escreveu, na sua página de facebook, José Eduardo Martins, depois de partilhar uma notícia sobre a escolha do PSD. 

A Câmara da Amadora é governada pelos socialistas e dificilmente estará ao alcance do PSD. Nas últimas eleições autárquicas, em 2017, o PS voltou a vencer com quase 48% dos votos e a coligação PSD/CDS conseguiu apenas 18%.
Oeiras é outro dos concelhos que está por decidir. OPSD/Oeiras quer apoiar Isaltino Morais, mas não é pacífico que o partido abdique de apresentar candidato se o ex-autarca do PSD  voltar a concorrer por um movimento independente. 
Armando Soares, líder do PSD/Oeiras, defendeu, num artigo publicado no Observador, que a gestão de Isaltino à frente da Câmara é “um belíssimo exemplo de social-democracia implementada no terreno, bem para além das palavras”. 
O dirigente do PSD lembrou que o atual presidente da Câmara de Oeiras “cumpriu pena e regressou à plenitude dos seus direitos”. 

Isaltino reaproximou-se do PSD com a chegada de Rui Rio à liderança. O autarca, numa entrevista que deu recentemente ao Diário de Notícias, garantiu que é “um admirador do Rui Rio” e pensa que o atual líder do PSD “vai mesmo ser primeiro-ministro”, porque “tem todas as condições de ganhar as eleições em 2023”. 

Na mesma entrevista, o autarca de Oeiras admitiu que está inclinado para voltar a candidatar-se como independente, mas mesmo assim o PSD não fecha a porta a apoiar Isaltino. O assunto tem sido discutido internamente e é mais uma das decisões que ficaram para o fim devido à sua complexidade. 

Já certo é que Duarte Pacheco, deputado do PSD, vai ser o candidato em Torres Vedras com o objetivo de conquistar a Câmara aos socialistas. Eduardo Teixeira, que também é deputado do PSD, será candidato à autarquia de Viana do Castelo. Esta é a segunda vez que Eduardo Teixeira concorre à Câmara de Viana do Castelo que está nas mãos do PS desde 1994 e é liderada por José Maria Cunha Costa. 

A direção do PSD já aprovou 202 candidatos para as eleições autárquicas, previstas para setembro ou outubro. As escolhas já estão feitas para algumas das câmaras mais importantes. Carlos Moedas, em Lisboa, Ricardo Batista Leite, em Sintra, Vladimiro Feliz, no Porto, ou José Manuel Silva, em Coimbra, foram alguns dos nomes já anunciados por Rui Rio. Falta aprovar os restantes 106 nomes: 76 do continente e 30 das regiões autónomas.