Sociedade

Número de mortes por covid-19 hoje registado é o mais alto desta semana

No mais recente relatório epidemiológico, podemos verificar um ligeiro aumento do número de mortes. Há menos doentes covid internados nos hospitais portugueses. 


Já é conhecido o mais recente boletim epidemiológico da covid-19 em Portugal da Direção-Geral da Saúde (DGS), no qual é revelado que Portugal registou, nas últimas 24 horas, 592 novos casos de covid-19 e onze mortes associadas ao vírus.

Agora, o país soma um total acumulado de 822.314 contágios e 16.859 óbitos desde o início da pandemia.

O número de novos casos continua a oscilar, tendo o valor desta quinta-feira diminuído (menos 26) face ao número reportado no relatório da DGS de ontem (618). Contudo, este número diário de casos é mais elevado do que a maior parte dos registos dos últimos dias. 

Lisboa e Vale do Tejo é, novamente, a região com o maior número diário de novos casos, ao registar 267 infeções. De seguida está o Norte com 150 novos contágios, o Algarve com 64, o Centro com 41 e o Alentejo com 35. Já as regiões autónomas dos Açores e da Madeira registaram nove e 26 novos casos, respetivamente.

Em relação ao número de mortes, houve um ligeiro aumento face à véspera, quando se contabilizaram apenas três mortes. Na terça-feira tinham morrido duas pessoas devido à covid-19 e na segunda-feira seis.

Os onze óbitos registados no boletim ocorreram apenas em Lisboa e Vale do Tejo (6), no Norte (4) e no Centro (1). As restantes regiões de Portugal não apresentaram qualquer registo de mortes associadas à doença, nas últimas 24 horas.

O boletim desta quinta-feira dá conta de um novo decréscimo no número de internados. Nos hospitais portugueses estão 538 doentes covid internados, menos 20 em relação ao dia anterior. Destes, 129 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, mais duas pessoas do que ontem.

Nas últimas 24 horas, mais 702 pessoas recuperaram da doença, elevando o total de recuperados para 778.912.

Até ao momento, Portugal tem 26.543 casos ativos de covid-19, menos 121 do que na quarta-feira, e as autoridades de saúde têm sob vigilância 15.950 contactos.

Consulte aqui o boletim da DGS na íntegra