Internacional

No Reino Unido já morreram sete pessoas vacinadas contra a covid-19 com a AstraZeneca

Regulador confirma números, mas insiste em riscos "muito pequenos".

Sete pessoas que tomaram a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 morreram com problemas associados a coágulos sanguíneos, no Reino Unido.

A Agência Reguladora de Medicamentos e Cuidados de Saúde do Reino Unido (MHRA) confirmou que sete pessoas vacinadas contra a covid-19 com o fármaco da AstraZeneca morreram na sequência de coágulos sanguíneos, num total de 30 casos identificados até agora.

No entanto, no mesmo comunicado, o regulador insiste que os riscos associados à vacina são "muito pequenos" e que a população deve continuar a ser vacinada, defendendo que os benefícios ultrapassam os eventuais perigos.

"As vantagens da vacina da AstraZeneca para prevenir a infeção com covid-19 e as suas complicações continuam a ser largamente superiores aos riscos e o público deve continuar a receber a vacina", disse a diretora da MHRA, June Raine.

A responsável adiantou ainda que nenhum caso semelhante foi sinalizado para a vacina da Pfizer/BioNTech.

Sublinhe-se que até ao final de março, em mais de 18 milhões de vacinados, foram registados 30 casos de coágulos, 22 dos quais correspondem a tromboses venosas cerebrais (TVC) e os restantes oito estão relacionados com plaquetas baixas.