Sociedade

Valor mais baixo de internados em seis meses e meio

Hospitais têm internados 512 infetados. Nos cuidados intensivos encontram-se menos cinco doentes covid, do que na véspera.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou 280 casos de covid-19 e sete vítimas mortais associadas à doença. De acordo com o boletim epidemiológico deste sábado, o país soma agora 823.142 infetados, desde o início da pandemia, dos quais 16.875 não resistiram à doença.

Portugal registou nas últimas 24 horas, segundo o boletim da DGS divulgado este sábado, 280 novos casos de covid-19 e mais sete óbitos associados à doença.

Assim, o balanço da pandemia no país foi atualizado para 823.142 infeções e 16.875 vítimas mortais.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que reportou um maior número de novos contágios, com mais 95 diagnósticos confirmados nas últimas 24 horas. Segue-se o Norte com 73 contágios, o Algarve com 48, o Centro com 19 e o Alentejo com 18. Na Madeira registaram-se mais 17 casos e nos Açores mais dez.

Em relação à distribuição geográfica dos óbitos reportados entre sexta-feira e sábado, é a Grande Lisboa que concentrou o maior número de mortes, tendo ocorrido seis dos sete óbitos naquela região. A outra vítima mortal morreu no Norte.

O número de internados continua a diminuir e é agora o mais baixo em mais de seis meses, estando agora hospitalizados 512 doentes covid, menos um do que no dia anterior, 126 dos quais se encontram nos cuidados intensivos, um número que também representa uma descida face aos dados da véspera quando estavam naquelas unidades mais cinco pessoas.

O total de recuperados é agora de 779.973, depois de mais 318 pessoas terem deixado de ter a doença ativa.

Os dados do relatório referentes ao R(t) e à taxa de incidência são os mesmos de ontem, pois a DGS apenas atualiza estes indicadores às segundas, quartas e sextas. Recorde-se que o índice passou de 0,94 na quarta-feira para 0,97 na sexta-feira, ainda na zona verde mas mais próximo da zona amarela.

Quanto à taxa de incidência, há 65,6 casos de infeção por SARS-CoV-2 por cada 100 mil habitantes a nível nacional e 62,9 considerando apenas o território continental.

Consulte o boletim na íntegra