Desporto

Roland Garros poderá ser adiado, admite Executivo francês

A ministra francesa do Desporto colocou sobre a mesa a possibilidade de adiar o Grand Slam, devido à pandemia da covid-19.

O Torneio de Roland Garros poderá ser adiado devido à pandemia da covid-19, tal como aconteceu no ano passado. Programado para acontecer entre 17 de maio e 6 de junho, o Grand Slam ficou na dúvida, após Roxana Maracineanu, ministra francesa do Desporto, ter revelado, em entrevista à France Info, que está "em diálogo com a Federação Francesa de Ténis" para avaliar se se terá de alterar a data do evento, "para que coincida com a possível retoma da atividade desportiva e dos grandes acontecimentos".

"Neste momento, embora o desporto de alto nível tenha sido preservado, tentamos limitar o risco de aglomerados, de propagação do vírus no desporto profissional", explicou a ministra.

Recorde-se que o evento já foi adiado em 2020, também devido à pandemia da covid-19, acabando por acontecer entre 27 de setembro e 11 de outubro, com um tecto máximo de 1.000 espectadores diários.

Gilles Moretton, presidente da Federação Francesa de Ténis, corroborou a informação, não referindo, no entanto, que o cancelamento seja uma das opções a ponderar. "De momento estamos no caminho, o torneio está programado. Se nos disserem que teremos um confinamento geral de dois meses, precisaremos tomar medidas - a pior seria o cancelamento, mas não ousamos imaginar isso", começou por explicar o ex-tenista à France24. "Quanto à assistência, podemos ir desde a porta fechada até a uma opção que nunca será de 100%. Temos preparadas todas as opções", indicou.

A situação pandémica no país tem vindo a agravar-se, acumulando 46.677 novos casos contabilizados nas 24 horas anteriores, o que levou o Executivo do país a anunciar que a reabertura só deverá acontecer em meados de maio.