Sociedade

Empregada de limpeza simula sequestro para extorquir 154 mil euros a idosa para quem trabalhava

Mulher organizou assalto a idosa com quem trabalhava, mas arrependeu-se e entregou-se à Polícia Judiciária.

A empregada de limpeza de uma mulher de 93 anos, que reside na Foz do Douro, terá ficado a saber que a esta tinha levantado um total de 154 mil euros para dar aos netos, e decidiu, em conjunto com uma amiga, motorista de TVDE, e dois cadastrados, organizar um falso sequestro de forma a extorquir dinheiro à idosa.

A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias, que refere ainda que o assalto aconteceu no verão passado, a empregada entretanto arrependeu-se, o que a levou a contar o que se tinha passado à Polícia Judiciária e a entregar uma parte do dinheiro roubado.

A mulher, de 34 anos, trabalhava há cerca de três meses com a idosa, e acompanhava-a nas diligências diárias, entre elas uma ida ao banco, onde terá ficado a par dos levantamentos de quantias de grande valor. A motorista levaria os dois homens cadastrados até ao domicílio da idosa, onde os mesmos simulariam o sequestro da empregada, que, mais tarde, iria denunciar o crime nas autoridades, de forma a não levantar suspeitas. Já dentro de casa, os dois homens obrigaram a idosa a dar-lhes o dinheiro, e levaram a empregada “sequestrada”.

Semanas depois, no entanto, foram detidos, e, agora, o Ministério Público acusou o grupo de roubo, simulação de crime e branqueamento de capitais.