Economia

Lucro do Banco Finantia cai 34% para 23,7 milhões em 2020

“Num ano marcado pela pandemia, que resultou numa recessão a nível mundial, a postura do banco foi conservadora, o que lhe permitiu terminar o ano com os seus rácios de capital mais elevados”.

O  lucro consolidado do Banco Finantia caiu 34% para 23,7 milhões, em 2020 face ao ano fiscal anterior, mas realçou que a sua solidez financeira melhorou no ano passado.

“Num ano marcado pela pandemia, que resultou numa recessão a nível mundial, a postura do banco foi conservadora, o que lhe permitiu terminar o ano com os seus rácios de capital mais elevados”.

O banco continuará a assumir em 2021 um posicionamento prudente, privilegiando a defesa dos interesses dos seus clientes, colaboradores e acionistas.

Em termos de linhas de negócios, o Banco adaptará a sua orientação estratégica à evolução dos acontecimentos, focando-se mais nas atividades não intensivas em capital - operações de renda fixa em mercados de capitais, prestação de serviços de assessoria financeira e Private Banking, incluindo a Consultoria para Investimentos.

Até ao final do ano o banco deverá concluir o processo de fusão por incorporação do Banco Finantia Spain no Banco Finantia com a criação de uma sucursal do Banco Finantia em Espanha. A fusão vai permitir simplificar a organização do Grupo e reforçar a qualidade dos serviços prestados aos clientes dos dois países.