Economia

Indústria automóvel gerou 3850 milhões de VAB em 2019

A pandemia de covid-19 levou a uma quebra de 33% na procura automóvel interna, uma descida superior à média europeia (24%).

O cluster da indústria automóvel em Portugal gerou 3850 milhões de euros de valor acrescentado bruto (VAB) em 2019 e a grande maioria da faturação deveu-se às exportações, segundo um estudo da Deloitte.

A quase totalidade (99%) da faturação gerada por este grupo, em 2019, deveu-se às exportações.

Em 2019, a indústria automóvel foi responsável por mais de 90.000 postos de trabalho diretos.

Por sua vez, em 2019, o investimento deste 'cluster' ascendeu a 989 milhões de euros, "representando um elevado peso no investimento total do setor transformador a nível nacional".

Já a produtividade aparente do 'cluster' é 40% superior à média da indústria transformadora nacional e 72% acima da média nacional.

A pandemia de covid-19 levou a uma quebra de 33% na procura automóvel interna, uma descida superior à média europeia (24%).

"A redução da procura de automóveis devido à pandemia da covid-19 teve um grande impacto no 'cluster' da indústria automóvel em Portugal. Em 2020, o volume de negócios e as exportações sofreram quebras significativas, considerando o cariz exportador do setor em Portugal, sendo que a riqueza gerada (VAB) e o investimento (FBCF) sofreram igualmente perdas, com a necessidade de conservação de liquidez", apontou.

Segundo a mesma análise, o retrocesso nas exportações deste grupo deve rondar os 21%.

Para a realização deste estudo foram utilizadas informações públicas e facultadas por entidades nacionais e internacionais.