Vida

Protestantes anti-confinamento? "Quando tiverem uma pessoa a morrer talvez aprendam"

Simone de Oliveira falou sobre a manisfestação que ocorreu em Lisboa e que contou com a presença de algumas figuras conhecidas. 

A cantora Simone de Oliveira comentou a manifestação que juntou aqueles que se opõem às restrições devido à covid-19, que ocorreu em março, em Lisboa.

"Quando tiverem uma pessoa a morrer por causa disso, talvez aprendam", disse Simone de Oliveira em entrevista à revista Sábado. "Acho uma atitude parva. Concordo perfeitamente com a máscara e com o estarmos confinados, até para ver se não morremos todos", acrescentou.

Simone também falou sobre os artistas que por lá estiveram, como a atriz Sandra Celas e as cantoras Adelaide Ferreira e Wanda Stuart, e disse que "as pessoas do espetáculo podem reclamar, mas por outras coisas. É evidente que não temos, ou não tivemos até hoje, uma ministra da Cultura. Está desaparecida há uma eternidade. O facto de não termos trabalho é uma coisa. Não quererem usar máscara é uma atitude de um egoísmo feroz", afirmou. "Vamos lá a ver se a gente não brinca uns com os outros", rematou a cantora.