Politica

Pizarro no Infarmed e José Luís no Porto

Concelhia prefere Manuel Pizarro, mas deverá ser mesmo José Luís Carneiro a levar as cores do PS às eleições no Porto.

O Partido Socialista ainda não escolheu o candidato para a Câmara do Porto (CMP), apontando para finais de maio o anúncio do seu cabeça-de-lista. 

Para já, há dois nomes que estão na berlinda: Manuel Pizarro, atual vereador, eurodeputado e presidente da estrutura distrital do partido, e José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS. 

É um verdadeiro tête-a-tête entre a concelhia e a distrital do PS no Porto, que se mostram mais inclinadas a lançar Manuel Pizarro como candidato à autarquia – apesar das duas derrotas consecutivas nas eleições autárquicas de 2013 e 2017 – e as estruturas nacionais do partido, nomeadamente através de António Costa, que deverá apoiar uma possível candidatura do secretário-geral adjunto do partido à autarquia.

Aliás, também Sérgio Sousa Pinto, deputado socialista,  respaldou o nome de José Luís Carneiro como um «excelente candidato» do PS ao Porto, no programa Lei da Bolha, da TVI24. «Era uma solução de futuro, moderna, nova, arrojada, incomparavelmente superior a outros nomes que têm aparecido», defendeu o deputado socialista, colocando Carneiro como uma aposta também a longo prazo dos socialistas na Câmara do Porto, onde o PS não vence desde 1997 (com Fernando Gomes). 

Aliás, Sousa Pinto não tem mesmo dúvidas sobre qual é o ‘melhor’ candidato para estas eleições e deixa bem explícita a sua opinião nas declarações ao programa televisivo. «Têm sido falados outros nomes. São nomes muito mais fracos do que José Luís Carneiro», disparou o deputado socialista, visando a possibilidade de Manuel Pizarro se lançar à corrida autárquica.

O Nascer do SOL, no entanto, que deverá ser mesmo José Luís Carneiro o candidato socialista à Câmara do Porto, devendo Manuel Pizarro, que foi também secretário de Estado da Saúde, ser ‘compensado’ com a presidência do Infarmed, no contexto da descentralização da instituição e da sua (já falhada) trasladação para a cidade do Porto, um dos processos pelos quais se bate desde 2018.

Pizarro, no entanto, não confirmou ainda o rumo que tomará no futuro, garantindo, em declarações ao Porto Canal, que o PS «não tem a pressa do PSD», aludindo ao facto de o Partido Socialista ter afirmado que só anunciaria o candidato em maio. 

Aliás, a alusão ao PSD não é inédita, tendo já o vereador socialista garantido ao jornal PÚBLICO, a 8 de março, que «as eleições autárquicas estão transformadas num trauma para o PSD, mas para o PS esse drama não existe, é um processo com o qual estamos a lidar tranquilamente».

O Nascer do SOL tentou obter declarações por parte de José Luís Carneiro, mas tal não foi possível até à hora de fecho desta edição.