Opiniao

Vinagrete

Para quem não estivesse ainda convencido da culpabilidade de José Sócrates como corrupto, basta ter assistido pelas TVs à sua reacção radiosa à deliberação televisionada e bem polémica do juiz Ivo Rosa (azar do TICÃO, a manter-se, com aqueles 2 juízes tão opostos, e tão próximos de determinadas paixões ideológicas exageradas) .

O tal magistrado que ele tinha escolhido e que tanto elogiou. E que mesmo desfazendo quase completamente a acusação, como se não tivesse custado milhões aos contribuintes (a desfazê-la, havia que desfazer mesmo, mas talvez com outros modos mais civilizados, e próprios de um magistrado), não deixou de o considerar corrupto , embora falando em prazos ultrapassados (na sua concepção, que parece não ser a maioritária), e de ainda deixar umas tantas acusações de pé, suficientes para lhe garantirem uns anos de prisão. Parece que Sócrates não punha em causa a sua própria corrupção, mas apenas os prazos para uma acusação.

Os que poderiam realmente ter-se manifestado satisfeitos preferiram não o fazer. A não ser que Sócrates tenha ainda ambições políticas, e nesse caso a corrupção pode ser uma arma favorável para a maioria do eleitorado, como se tem visto muito por aí.

Quanto às acusações a Sócrates, esperemos que depois de 7 anos de investigações caríssimas (pelo menos, para os contribuintes), ‘a culpa não morra solteira’, e apareça condenado por aquilo, ou alguém do Ministério Público, ou o juiz Rosa.