Sociedade

Ministro da Saúde de Áustria demite-se devido à falta de apoio na gestão da pandemia

"Após 15 meses que pareceram 15 anos, demito-me do meu cargo", sublinhou.

O ministro da Saúde de Áustria, Rudolf Anschober, anunciou, esta terça-feira, que apresentou a sua demissão. Em causa está a falta de apoio na gestão da crise pandémica.

"A situação é dramática nos serviços de cuidados intensivos", afirmou o ministro, em conferência de imprensa, alegando "conflitos de interesses" na gestão da crise.

"Após 15 meses que pareceram 15 anos, demito-me do meu cargo", sublinhou. "Não estou esgotado, caso contrário não estaria aqui mas nas últimas semanas tenho sentido falta de energia".

O ministro, de 60 anos, esteve internado desde o princípio de março devido "a problemas cardiovasculares". Segundo o próprio, irá cessar funções já na próxima segunda-feira.

Desde o início da pandemia, a Áustria, um país com 8,9 milhões de habitantes, registou mais de 580 mil casos de infeção e cerca de 9,7 mil pessoas morreram devido a complicações associadas à doença.