Sociedade

Jovens acusados de vender droga numa escola em Santa Maria da Feira ficam em silêncio durante julgamento

Os arguidos com idades entre os 17 e os 20 anos foram acusados de vender estupefacientes na escola secundária durante o ano letivo 2018/2019.

Oito ex-alunos da Escola Secundária de Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro, que foram acusados de vender droga a colegas no interior da escola remeteram-se, esta terça-feira, ao silêncio no início do julgamento, no Tribunal de Espinho.

Os arguidos, com idades compreendidas entre os 17 e os 20 anos, estão acusados de um crime de tráfico de estupefacientes agravado.

No ano letivo de 2018/2019, de acordo com a acusação do Ministério Público (MP), os arguidos venderam haxixe de forma “repetida e periódica” a alunos que frequentavam a escola secundária de Santa Maria da Feira, entre os quais menores.

Segundo a investigação, as transações eram feitas nos intervalos entre as aulas, no interior do estabelecimento escolar, precisamente junto aos pavilhões A e B.

Um dos arguidos foi surpreendido por agentes da PSP à porta da escola, no dia 23 de abril de 2019, tendo na sua posse cerca de 19 gramas de canais, o que corresponde a 55 doses individuais.

Nesse momento, perante a Procuradora do MP, o arguido disse que tinha comprado a droga uns dias antes a um indivíduo desconhecido perto do castelo de Santa Maria da Feira, tendo gastado “todo o dinheiro que tinha amealhado no aniversário, na Páscoa”.

O arguido indicou que começou a consumir droga aos 17 anos e afirmou que nunca deu qualquer produto a amigos nem fumou “charros” dentro da escola secundária.