Desporto

I Liga muda de nome em processo polémico

O principal escalão do futebol português passará a chamar-se "Liga Bwin", mas as negociações podem ir parar a tribunal.


Apesar de ainda não haver comunicação oficial, os meios de comunicação dão já por concluídas as negociações entre a Liga Portugal, organismo liderado por Pedro Proença, e a Bet.pt, empresa de apostas que comprou recentemente a Bwin, passando o principal escalão do futebol português a levar o nome da casa de apostas.

O contrato deverá valer mais de 20 milhões de euros, mas tem uma espinha: a Betano, casa de apostas também com renome internacional, garante que esteve em negociações com a Liga Portugal, e acusa o organismo de não ter respeitado o acordo alcançado, ameaçando recorrer aos tribunais.

Numa carta enviada aos 18 clubes da Primeira Liga, citada por vários meios de comunicação social, Panos Konstantopoulos, diretor de marketing da Kaizen Gaming International, dona da Betano, garantiu que a marca reserva “todos os direitos legais e interesses que decerto são suscitados pelo acordo negociado com a Liga Portugal e o comportamento dos seus representantes”.

Em causa está o facto de a casa de apostas ter estado, segundo garante, em negociações com a Liga Portugal para chegar a um acordo de patrocínio e name branding, no valor de 22 milhões de euros por quatro anos, que, defende o diretor de marketing, a Liga Portugal terá aceitado.

Ainda assim, “a 6 de abril, fomos convidados para uma chamada pelos representantes da Liga Portugal, que nos informaram de que, apesar de terem mantido discussões connosco desde setembro de 2020 e terem concordado com a nossa proposta comercial em março e redigido um Memorando de Entendimento, não poderia prosseguir com o acordo negociado e finalizado, devido ao facto de, alegadamente, outra empresa ter ativado uma cláusula contratual para o patrocínio do naming da competição", refere o representante da Betano, que recorda que a empresa enfatizou "claramente aos representantes da Liga Portugal que, caso se tratasse da matéria financeira, estaríamos dispostos a considerar o aumento da nossa proposta, apesar de terem aceitado a nossa oferta de 22 milhões de euros”, uma realidade que, ainda assim, não trouxe de volta a Liga Portugal à mesa de negociações.

A Liga Portugal ainda não reagiu oficialmente a esta polémica.