Sociedade

O que muda na próxima fase do desconfinamento

O que abre a partir de segunda-feira e onde? Já pode haver festas de casamento e batizado? E o futebol? O que aconteceu aos 19 concelhos sinalizados na há 15 dias? É possível sair do concelho? Há novos concelhos em risco?

O que abre a partir de segunda-feira e onde?

Os alunos do secundário voltam às escolas e as faculdades também reabrem, isto em todo o país. Nos concelhos com luz verde para prosseguir, a maioria abrem lojas do cidadão com atendimento presencial por marcação. Além das esplanadas, os restaurantes, cafés e pastelarias passam a poder ter quatro pessoas por mesa no interior e serviço ao balcão. Nas esplanadas pode haver mesas até seis pessoas. Reabrem cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos, portanto estão de volta os concertos, com as regras que vigoravam antes do confinamento. Reabrem também todas as lojas com mais de 200 m2 e centros comerciais.

Já pode haver festas de casamento e batizado?

Sim, nos concelhos onde se avança para a terceira etapa. Não é preciso autorização da DGS mas os espaços só podem funcionar com 25% da lotação. Numa sala com lotação para 100 pessoas podem estar 25. Eventos exteriores podem ter lugar com máximo de cinco pessoas por metro quadrado e podem juntar-se seis pessoas ao ar livre.

E o futebol?

O primeiro-ministro disse que não será para já o regresso dos adeptos aos estádios, só na próxima época.

O que aconteceu aos 19 concelhos sinalizados na há 15 dias?

Oito conseguiram sair do patamar de 120 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes a 14 dias e vão avançar para a terceira etapa do desconfinamento. É o caso de Borba, Cinfães, Figueiró dos Vinhos, Lagoa, Ribeira de Pena, Soure, Vila do Bispo e Vimioso. Sete concelhos mantiveram-se no patamar entre os 120 e 240 casos por 100 mil habitantes e por isso não avançam para a terceira fase do desconfinamento, mantendo-se a funcionar apenas o que abriu dia 5 e as escolas. É o caso de Alandroal, Albufeira, Beja, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Marinha Grande e Penela. As piores notícias são para os quatro concelhos deste grupo de 19 que esta semana continuavam com mais de 240 casos por 100 mil habitantes. Nesses, há um recuo no desconfinamento e as esplanadas, lojas e ginásios, museus e similares voltam a fechar. Moura, Odemira, Portimão e Rio Maior são os primeiros concelhos onde as medidas voltam a apertar.

É possível sair do concelho?

Nestes quatro concelhos volta a estar limitada a circulação, já que na prática se regressa à primeira etapa de desconfinamento. Só se poderá sair de Odemira, Portimão, Moura e Rio Maior nas excepções previstas como ir trabalhar, ao médico ou assistência à família – e para estudar. Mas as pessoas não podem sair para ir às compras ou aos restaurantes nos concelhos vizinhos, diz o Governo.

Há novos concelhos em risco?

Sim. António Costa anunciou que esta semana há 13 novos concelhos acima do patamar 120 casos por 100 mil habitantes. Como não estavam há 15 dias nessa situação, avançam para a terceira etapa, mas daqui a 15 dias estarão sujeitos a avaliação. Se continuarem acima da linha de risco podem ter um travão ou recuar. São eles Aljezur, Almeirim, Barrancos, Mêda, Miranda do Corvo, Miranda do Douro, Olhão, Paredes, Penalva do Castelo, Resende, Valongo, Vila Franca do Xira e Famalicão.