Politica

Costa recusa responder a ataque de Sócrates e prefere falar nos "bons exemplos"

"Foi a Telma Monteiro que me trouxe aqui, foi o judo português que me trouxe aqui, e é sobre o judo português e a Telma Monteiro que eu quero falar", afirmou Costa.

O primeiro-ministro, António Costa, recusou, este sábado, responder ou sequer comentar as críticas feitas pelo antigo chefe de Governo José Sócrates.

Questionado pelos jornalistas, à margem da condecoração da judoca Telma Monteiro com a medalha de Honra ao Mérito Desportivo, sobre se queria reagir às acusações de Sócrates, que deu a entender na entrevista à TVI, embora não o tenha referido pelo nome, que Costa era o “mandante” de Fernando Medina nas críticas ferozes que fez ao antigo primeiro-ministro, o atual líder do Governo preferiu recordar a razão pela qual ali estava.

Com o presidente da Câmara Municipal de Lisboa a seu lado, António Costa disse apenas: "Hoje estamos a falar da Telma Monteiro, que é o que conta, são os bons exemplos que devemos ter presentes, que devemos seguir e que nos devem guiar".

"Foi a Telma Monteiro que me trouxe aqui, foi o judo português que me trouxe aqui, e é sobre o judo português e a Telma Monteiro que eu quero falar", acrescentou.