Desporto

Grande Prémio de Portugal acaba com vitória de Quartararo, e Miguel Oliveira em 16.º lugar após queda

O 16.º Grande Prémio de Portugal de MotoGP não acabou da melhor forma para Miguel Oliveira (KTM), que não conseguiu recuperar de uma queda na sétima volta.

Fabio Quartararo, da Yamaha, foi o grande vencedor do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, o que lhe valeu a segunda vitória consecutiva na temporada e a subida à liderança da classificação geral do Campeonato Mundial, destronando, temporariamente, Johann Zarco, que acabou por desistir da corrida em Portimão devido a uma queda.

A corrida ficou também marcada pelo regresso de Marc Márquez, o hexacampeão espanhol que sofreu uma lesão no início da temporada passada, e que acabou no sétimo lugar em Portimão.

Miguel Oliveira, que começou no 10.º lugar da grelha de partida, acabou por ir perdendo posições ao longo da corrida, caindo até o 15.º lugar, a 21 voltas do fim.

Foi então, no entanto, que um bizarro elemento entrou na corrida: as quedas. Na quinta volta da corrida, Jack Miller desequilibrou-se e bateu no asfalto, e o mesmo aconteceu na volta seguinte, quando Miguel Oliveira, após fazer a volta mais rápida da corrida até então, acabou por cair na curva 14, custando-lhe alguns lugares, mas não a corrida, já que o piloto de Almada conseguiu regressar.

Seguiram-se as quedas de Álex Rins, que seguia de perto Fabio Quartararo na liderança, acabando por facilitar a vida ao francês e de Valentino Rossi e Johann Zarco, o que valeu o primeiro lugar para Quarteraro, e a subida de Miguel Oliveira para o 16.º lugar.