Desporto

Liga dos Campeões passará a ter 36 equipas e será liga única a partir de 2024

A Liga Europa e a nova competição que vai começar para a próxima época - Liga Conferência Europa -, vão ter o mesmo modelo de liga única.


A Liga dos Campeões vai mudar o modelo da competição, a partir de 2024. A competição europeia vai passar a ter 36 equipas em vez de 32 e não terá fase de grupos, tornando-se numa liga única, anunciou a UEFA, esta segunda-feira.

De acordo com o secretário-geral adjunto da UEFA, Giorgio Marchetti, em vez de haver uma fase de grupos, a Liga dos Campeões será uma liga única, na qual as 36 equipas irão jogar cada uma contra 10 adversários, cinco jogos em casa e cinco fora, explicou o secretário do organismo europeu.

Os oito melhores classificados serão apurados diretamente para os “melhores 16”, explicou Marchetti, enquanto os classificados entre o 9.º e o 24.º lugar vão disputar um ‘play-off’ para apurar as restantes oito equipas.

Da 25.º posição para a frente, as equipas vão sendo eliminadas, sem ter a possibilidade de entrar na Liga Europa.

A Liga Europa e a nova competição que vai começar para a próxima época - Liga Conferência Europa -, vão ter o mesmo modelo de liga única. A Liga Europa terá oito jogos e a Liga Conferência seis jogos.

Esta alteração deve-se à criação da Superliga Europeia, originada por 12 dos principais clubes da Europa, que visa ser uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA e federações nacionais. 

​AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham "uniram-se na qualidade de clubes fundadores" da Superliga, afirmou o comunicado, ao indicar que a competição vai começar "o mais brevemente possível".

A Superliga será disputada por 20 clubes. Apesar de terem sido anunciados 12 fundadores, a prova terá 15 clubes, à qual irão juntar-se mais cinco clubes, qualificados anualmente, tem como base o desempenho na época anterior. 

A competição de elite está apontada para arrancar em agosto, com dois grupos de 10 equipas. Os jogos, em casa e fora, serão realizados a meio da semana, enquanto os clubes participantes disputam as suas ligas nacionais. 

Os três primeiros classificados de cada grupo e os vencedores de um 'play-off' entre o quarto e o quinto lugares irão enfrentar-se nos quartos de final, em duas mãos. Até à final, em terreno neutro, as equipas serão eliminadas jogo a jogo. 

O comunicado da Superliga surgiu no mesmo dia em que a UEFA reiterou que eliminará todos os clubes que integrarem uma competição de elite e que tomará "todas as medidas necessárias, a nível judicial e desportivo" para travar a criação de um "projeto cínico".