Vida

AnnaLynnne McCord diagnosticada com perturbação de identidade dissociativa

A atriz de ‘Beverly Hills, 90210’ discutiu o seu diagnóstico numa conversa com o psiquiatra Daniel Amen e afirmou estar “absolutamente desinteressada na vergonha”, sublinhado o estigma que pessoas com a doença sofrem.

AnnaLynne McCord revelou que foi diagnosticada com perturbação de identidade dissociativa (PID), anteriormente conhecida como perturbação de personalidade múltipla.

A atriz de ‘Beverly Hills, 90210’ discutiu o seu diagnóstico numa conversa com o psiquiatra Daniel Amen e afirmou estar “absolutamente desinteressada na vergonha”, sublinhado o estigma que pessoas com a doença sofrem.

“Não há nada sobre a minha caminhada que eu me envergonhe”, afirmou McCord, de 33 anos. “E é assim que chegamos a um ponto em que podemos articular a natureza destes traumas, por mais horríveis que sejam”, sublinhou.

A também modelo afirmou que foi durante uma pausa nas gravações da famosa série juvenil, onde dava vida a Naomi Clark, que percebeu que algo não estava bem. Durante a pausa, em 2012, a atriz fez parte de outro projeto: o filme de terror Excision.

“Eu interpretei uma rapariga com problemas mentais, perturbada e estranha e que era muito próxima daquilo que eu sentia que era por dentro. Foi muito revelador, muito confrontante, provavelmente até um pouco traumatizante sem eu perceber”, revelou.

“A coisa mais impressionante foi que eu terminei o filme às 2h da manhã de uma terça-feira e tive de ser uma menina feliz, louca e loira de Beverly Hills [na série] na quarta-feira, ao meio. Não a consegui encontrar [à personagem Naomi Clark], ela não estava acessível. Eu estava num lugar muito escuro, estava muito envolvida com a personagem Pauline [do filme Excision] e não consegui sair”, explicou.

Esta não é a primeira vez que a atriz aborda a sua vida pessoal e a sua saúde mental em entrevistas. Em setembro de 2019, revelou à revista People que sofria de stress pós-traumático devido a memórias de abuso sexual na infância.