Sociedade

Vacina da Johnson and Johnson vai ser administrada em Portugal sem quaisquer restrições

"Não há nenhuma razão para constrangimento da utilização das vacinas", defendeu presidente do Infarmed. 
Acompanhe anúncio em direto.


Foi o presidente do Infarmed quem avançou com o anúncio de 'luz verde' para a vacina da Johnson & Johnson em Portugal. "Não há nenhuma razão para constrangimento da utilização das vacinas", sublinhou Rui Ivo

"Neste momento em relação a qualquer das quatro vacinas aprovadas pela União Europeia existem condições para a sua utilização", adiantou ainda.

A seguir falou Gouveia e Melo que acrescentou que se Portugal tivesse vacinado sete milhões de pessoas com a Johnson & Johnson, como fizeram os EUA, poderia haver sete mortos, mas, o facto de não termos vacinado no último ano provocou um universo de mais de 16 mil mortos no país.

O anúncio foi feito durante a conferência de imprensa, esta quarta-feira, das autoridades de saúde sobre a atualização do plano de vacinação. O encontro conta com a ministra da Saúde, Marta Temido; a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas; o presidente do Infarmed, Rui Ivo; e o coordenador da task force para a vacinação, Henrique Gouveia e Melo.