Politica

25 de Abril. Vasco Lourenço critica "jogadas politiqueiras"

IL acusou comissão promotora de impedir a participação no desfile. “Um insulto”, diz Vasco Lourenço.

O presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, classifica as críticas da Iniciativa Liberal como “um inaceitável insulto à nossa dignidade”.

A polémica estalou com a acusação dos liberais de que foram impedidos de participar no tradicional desfile na Avenida da Liberdade. Vasco Lourenço, em comunicado, lamenta a “campanha de desinformação” e recusa “jogadas politiqueiras, mais ou menos demagógicas, mais ou menos sujas, próprias de outras organizações”.

O desfile na Avenida da Liberdade, que não se realizou há um ano, vai acontecer com algumas limitações devido à pandemia no próximo domingo a partir das 15 horas.

Na prática, só podem participar as organizações que pertencem à comissão promotora. “A comissão promotora organizou a sua comemoração e este desfile, para ser possível seguindo as regras impostas pelas entidades responsáveis, teve de ser limitado aos que o organizam.”, explica Vasco Lourenço.

Os partidos que integram a comissão que organiza as comemorações populares são  o PS, Bloco de Esquerda, PCP, PEV, Livre e MAS.

A Comissão Promotora das Comemorações Populares do 25 de Abril, em comunicado, explica, esta quarta-feira, que esta é a única forma de cumprir as regras impostas pelas autoridades de saúde e que o desfile será limitado “aos representantes dos membros desta comissão promotora, em número bastante reduzido”.

 

UGT critica Vasco Lourenço

A UGT, que integra a comissão organizadora das comemorações populares, discorda dos critérios adotados para a participação no desfile. Carlos Silva, secretário-geral da UGT, considerou, em declarações à TSF, que é um “erro” excluir a participação de um partido político. “Há erros que se pagam caro”, acrescentou.

 

Desfile dos liberais  

O Livre disponibilizou quatro lugares da sua comitiva. Dpis para a Iniciativa Liberal e dois para o recém-criado Volt Portugal. Os liberais já decidiram, porém, que vão organizar o seu próprio desfile. “Os detalhes estão a ser finalizados com as autoridades de forma a garantir o exercício de liberdade com responsabilidade. O ponto de encontro será na Praça Duque de Saldanha, às 14 horas, e o desfile terá inicio às 15 horas na Praça Marquês de Pombal”, revela fonte do partido.

O Volt vai integrar este desfile e os liberais convidam “todos os que acham que a liberdade não tem dono a juntarem-se” a esta iniciativa.