Internacional

Pablo Iglesias abandona debate após discussão acesa com candidata do VOX

Rosío Monasterio colocou em causa as ameaças de morte que a família do líder do Unidas Podemos e alguns elementos do Governo receberam. 


O debate entre os candidatos à eleição de Madrid descarrilou, esta sexta-feira, ao levar Pablo Iglesias a abandonar o debate em direto na rádio espanhola Cadena SER, depois de a candidata do VOX Rocío Monasterio admitir que teve dúvidas quanto às ameaças de morte que a família de Pablo Iglesias - uma carta com quatro balas - e os elementos do Governo receberam.

Os candidatos do PSOE e do Más Madrid ainda pediram que Iglesas regressasse à mesa de debate, mas no fim estes também acabaram por abandonar a discussão.

Tudo se sucedeu após uma troca de palavras acesa entre o líder do Podemos e Rocío Monasterio. A candidata do VOX afirmou que os espanhóis já não acreditam em nada no Governo e convidou Pablo Iglesas a desistir do debate.

"Se é tão corajoso, vá-se embora. Vá-se embora, é isso que muitos espanhóis querem”. O líder do Unidas Podemos considerou as declarações de Monasterio inaceitáveis e defendeu que a candidata do VOX devia retratar-se, se não deveria ser expulsa da discussão. "Permiti-los continuar no debate desta forma é branquear a ultra direita", assinalou.

"Não é aceitável que, quando o ministro do Interior foi ameaçado de morte, quando a diretora-geral da Guarda Civil foi ameaçada de morte, quando o meu pai, a minha mãe, a minha companheira e eu fomos ameaçados de morte com quatro balas, a candidata de ultra direita ponha em dúvida a veracidade dessas ameaças. Se não se retrata e vocês permitem que continue neste debate sem se retratar, nós vamos abandoná-lo", avisou Iglesias, antes de sair.

Sem conseguir tolerar mais as acusações de Monasterio, Iglesias abandonou a mesa em direção à porta do estúdio. A moderadora do debate, Àngels Barceló, ainda tentou convencer Pablo a ficar, porém o candidato do Unidas Podemos acabou mesmo por abandonar o estúdio, depois de lamentar as várias intervenções intolerantes e de impunidade acerca das ameaças de morte.

Após a saída do líder de Podemos, Rocío Monasterio comentou: "Estamos melhor agora".