Internacional

Casaram quatro vezes num mês só para ter direito a mais dias de férias

A seguir ao casamento divorciavam-se e dias mais tarde celebravam novo matrimónio.


Um casal de Taiwan está nas bocas do mundo depois de ter sido noticiado que entre 6 de abril e 12 de maio (pouco mais de um mês) do ano passado casaram quatro vezes, para conseguirem mais dias da licença que o país permite aos recém-casados.

A primeira vez que casaram foi a 6 de abril, dez dias depois assinaram o divórcio, no dia seguinte voltaram ao ‘altar’.

A 28 do mesmo mês: nova separação, com direito a terceiro casamento no dia 29. A 11 de maio, deu-se o terceiro divórcio, e a 12 de maio o quarto matrimónio.

A história ocorreu há quase um ano, mas só agora ganhou notoriedade, tendo o New York Times partilhado o caso, dando conta de que tudo não passou de uma estratégia para aumentar os oito dias de licença que Taiwan dá quando as pessoas se casam.

O esquema foi descoberto porque o banco onde o homem trabalhava se recusou a aprovar nova licença remunerada. A recusa levou o funcionário a apresentar uma queixa junto do regulador das condições de Trabalho.

O banco foi mesmo condenado a pagar uma multa pela violação do direito a férias, foi só quando pediu recurso alegando abuso do funcionário, que todo o esquema foi descoberto. Entretanto, as autoridades fizeram saber que a multa imposta ao banco seria revogada.