Sociedade

Há menos 42 doentes internados com covid-19, a maior descida desde 27 de março

As duas vítimas mortais ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e no Norte. O número de doentes em Unidades de Cuidados Intensivos mantém-se igual: 98.


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 567 casos do novo coronavírus e dois óbitos, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado este sábado. O número de internados sofreu a maior queda desde o dia 27 de março: menos 42.

Lisboa e Vale do Tejo, ao contrário do que se tem registado nos últimos dias, foi a região com mais novos casos registados: foram reportados 220 contágios nas últimas 24 horas. Segue-se o Norte com 215, o Centro com 59, o Algarve com 25 e o Alentejo com 9. Nos arquipélagos da Madeira e dos Açores há 25 e 14 novas infeções, respetivamente.

Os dados relativos à incidência acumulado e ao rácio de transmissibilidade (Rt) não foram alvo de atualizações, pelo que do boletim constam os mesmos de ontem. Assim, Portugal tem uma incidência de 72,1 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e Portugal continental de 68,3. Já o Rt situa-se abaixo de 1, mais precisamente 0,98 em Portugal e 0,99 em Portugal continental.

As duas vítimas mortais registadas este sábado ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e no Norte.

O número de internamentos voltou a descer, e há agora 342 pessoas com sintomas da covid-19 internadas nos hospitais portugueses, menos 42 do que ontem. É a maior descida desde 27 de março. O número de doentes em Unidades de Cuidados Intensivos mantém-se igual: 98.

Portugal registou, desde o início da pandemia, 833.964 casos de SARS-CoV-2, 24.628 dos quais permanecem ativos e 16.959 não resistiram. Nas últimas 24 horas, 626 pessoas recuperaram da doença, elevando o total para 792.377. Atualmente, as autoridades de saúde têm 23.802 contactos em vigilância.

Veja aqui o boletim na íntegra.