Internacional

Polícia espanhola identifica autor da carta enviada com faca ensanguentada a ministra

De acordo com a imprensa espanhola, a polícia científica está a investigar se há alguma ligação entre esta carta e as outras três que continham balas e que foram enviadas recentemente a líderes políticos espanhóis.

Um homem com problemas psiquiátricos foi identificado pela polícia espanhola como o alegado autor do envio de envelope, esta segunda-feira, à ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, com uma faca, com manchas que pareciam de sangue.

O suspeito vive na localidade El Escorial, perto de Madrid, e colocou o seu verdadeiro nome e morada no envelope.

Neste momento, de acordo com a imprensa espanhola, a polícia científica está a investigar se há alguma ligação entre esta carta e as outras três que continham balas e que também foram enviadas, na quinta-feira passada, ao ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, ao candidato à Comunidade de Madrid do partido Podemos, Pablo Iglesias, e à diretora-geral da Guarda Civil, María Gámez.

De frisar que hoje a ministra do governo Reyes Maroto recebeu, esta manhã, uma carta com uma faca de tamanho médio no seu interior com umas manchas que poderiam ser de sangue.

Estas ameaças chegam numa altura de grande polarização política em Espanha e a uma semana das eleições regionais de Madrid, a 4 de maio.

Todos os partidos políticos condenaram as cartas enviadas, incluindo o Vox, que na semana passada colocou em causa a veracidade das ameaças de morte durante um debate na rádio espanhola Cadena SER, que levou à saída repentina de Pablo Iglesias durante discussão acesa com Rocío Monasterio, candidata do Vox.