Vida

Kim Kardashian em conflito com ideias de Caitlyn Jenner após anúncio de candidatura a governadora da Califórnia

Kim e Caitlyn têm posições políticas diferentes.


Caitlyn Jenner revelou, recentemente, que entrou na corrida para ser a próxima governadora do estado da Califórnia e já está a dar que falar com algumas das suas declarações políticas, nomeadamente por serem bastantes diferentes das posições que são defendidas pela ex-enteada Kim Kardashian.

Em causa está uma publicação que antiga campeã olímpica e ativista transgénero fez recentemente no Twitter. “Os procuradores distritais de Gavin em toda a Califórnia estão a libertar criminosos perigosos nas nossas ruas. Basta”, escreveu.

O tweet em questão dizia respeito à história de um bebé, de sete meses, morto por um homem que já teria sido detido duas vezes, no ano passado, sob acusação de violência doméstica, e posteriormente libertado.

Ao TMZ, uma fonte disse que Kim Kardashian estava “desapontada” e “perturbada” com a posição de Caitlyn Jenner.

"[Kim] acredita que a mentalidade 'dura com o crime' de Caitlyn - uma reminiscência da era Trump - só prejudica as comunidades porque custa mais aos contribuintes e não aborda as razões subjacentes pelas quais as pessoas cometem crimes", disse a mesma fonte.

Recorde-se que Kim Kardashian está a estudar para realizar um exame para a Ordem dos Advogados na Califórnia em 2022. Já Caitlyn Jenner reuniu uma equipa de republicanos para a sua campanha nomeadamente Steven Cheung, que trabalhou nas campanhas presidenciais de Trump em 2016 e 2020.

Em 2018, Kim Kardashian trabalhou no caso de Alice Marie Johnson, que tinha sido condenada a prisão perpétua por tráfico de drogas, e conseguiu que esta recebesse perdão presidencial e que saísse em liberdade. Depois disso lançou um programa de ajuda a ex-condenados e falou dos esforços que são precisos para reintegrar na sociedade os ex-reclusos. Na altura, a socialite esteve na Casa Branca reunida com Trump.