Sociedade

Taguspark chega a acordo com todas as empresas de outsourcing para fixar salário mínimo em 900 euros

Medida beneficia mais de vinte trabalhadores que prestam serviços de Limpezas, Jardins e Instalações Especiais na Cidade do Conhecimento.

O salário mínimo para todos os trabalhadores que prestam serviços ao Taguspark foi fixado em 900 euros, uma valorização de 41,7% face ao salário mínimo nacional.

Esta medida, em vigor desde junho ao abrigo de uma política de remunerações definida para a Cidade do Conhecimento, foi finalmente concluída após acordo alcançado com todas as empresas que prestam serviços de Limpezas, Jardins e Instalações Especiais ao Taguspark.

No total estão agora abrangidos por este acordo 22 profissionais.

O CEO do Taguspark mostrou-se satisfeito com a conclusão do processo que ambicionava já há algum tempo.

“Esta medida enquadra-se no objetivo de tornar o Taguspark no Parque Mais Cívico da Europa e pretende implementar uma política de dignidade salarial para com aqueles que diariamente prestam serviços por conta de outrem nas nossas instalações. Procuramos que se estabeleçam salários que reconheçam o bom trabalho, fomentem a motivação e contribuam para condições de vida que ajudem a terminar com ciclos de pobreza e permitam maior dignidade para com quem trabalha” afirmou Eduardo Baptista Correia.

O responsável não quis também deixar de dar “uma palavra de apreço a todas as empresas que trabalham” com o Taguspark e “que mostraram abertura e sensibilidade para podermos fechar esta parceria”.