Internacional

Jovem foi perfurado na garganta por pássaro e teve de percorrer quilómetros com o animal no pescoço para pedir socorro

Eik teve de percorrer nove quilómetros com o animal preso ao pescoço até conseguir ser socorrido. 

Um pássaro perfurou a garganta de jovem indígena, enquanto este andava de mota, no município brasileiro de Barra do Bugres, estado de Mato Grosso, no passado sábado.

Eik Parikokoriu, de 23 anos, teve de percorrer nove quilómetros com o animal preso ao pescoço até conseguir ser socorrido na sua aldeia.

"Deu tempo de eu chegar na minha casa. Saiu muito sangue do meu nariz, do local [pescoço]. E eu cheguei em casa desmaiado. Eu senti que meu coração estava parando de bater. Eu senti a mão quente da mãe, chorando desesperada", contou o jovem, citado pelo G1, revelando que sentiu falta de ar e chegou a desmaiar.

O jovem começou por ser socorrido pela família e foi depois levado para uma unidade de saúde, onde removeram o animal. O pássaro, da espécie ariramba-preta, acabou por morrer.

Erik explicou que tinha ido pescar e regressava de mota para casa. Contudo, a meio da viagem, passou um carro por ele e o jovem parou para que a poeira levantada pelo veículo baixasse. Nessa altura, o pássaro perfurou a sua garganta.

O jovem diz que vai guardar o animal para ter uma recordação da nova oportunidade de vida que lhe foi dada.

Ao G1, a enfermeira que cuidou de Erik explicou que nunca tinha visto um caso semelhante.

“Ele puxou o pássaro [que ainda estava na garganta] e começou a sangrar pelo pescoço e pelo nariz. Fiz a limpeza e liguei para o médico, que me passou as orientações para o atendimento”, contou.

Já o biólogo Vítor Piacentini, que é especialista em aves, explicou que a ariramba-preta se alimenta se insetos e que é muito confundida com os beija-flores. Para o especialista, o incidente é “totalmente inusitado e inesperado”.