Sociedade

"A pandemia ainda não acabou", alerta Marcelo

Com a não renovação do estado de emergência, o Presidente da República reiterou que “a responsabilidade está na mão dos portugueses”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, voltou, esta quinta-feira, a avisar de que “a pandemia ainda não acabou” e que é necessário “manter a mesma atitude de precaução, prudência e contenção”.

"Vamos esperar para ver o que o Governo decidiu na sequência da não renovação do Estado de Emergência, mas também - daquilo que eu tornei claro - da necessidade de manter uma mesma atitude de precaução, prudência e contenção porque o vírus não desapareceu, a pandemia não terminou", disse o chefe de Estado em declarações aos jornalistas no final da entrega do Prémio BIAL de Medicina Clínica 2020, em Lisboa.

“Tudo devemos fazer para não termos retrocessos, regressos a um passado que bem conhecemos. Até porque a expressão muito viva e dolorosa desse passado foi recente", acrescentou. 

Sobre a possível reabertura antecipada de estabelecimentos, sem restrições de horários, já este fim de semana, Marcelo remeteu a decisão para o Governo – que anunciará hoje os moldes para a próxima fase do plano de desconfinamento – mas pede aos portugueses “a mesma resistência e a mesma disciplina” dos últimos meses.

"Os portugueses revelaram coragem e disciplina nestes meses muito difíceis. Conto com a mesma coragem, com a mesma resistência e a mesma disciplina", disse. "Como todos os processos graduais tem que ser vivido com sensatez e com prudência".

Agora com a não renovação do estado de emergência, o Presidente da República reiterou que “a responsabilidade está na mão dos portugueses”. “A responsabilidade continua onde sempre esteve, nas mãos dos portugueses. A responsabilidade não está nas mãos apenas do Presidente, apenas da Assembleia, apenas do Governo, está sobretudo nas mãos dos portugueses”, sublinhou.