Sociedade

Freguesia de Braga está a enterrar mortos em passeio de cemitério devido a falta de espaço

A utilização do passeio central é “a única solução possível para responder a um direito da população de Mire de Tibães”, sublinha a autarquia.


A Junta de Freguesia de Mire de Tibães, no concelho de Braga, vai começar a sepultar os mortos num passeio destinado à circulação de pessoas, por ter atingido a lotação máxima do espaço.

Segundo um comunicado, citado por vários jornais regionais, a construção do alargamento do cemitério “obriga a uma autorização especial por parte do Governo, junto do qual o Município de Braga e a autarquia local estão a mover todos os esforços e contactos com o objetivo de encontrarem uma rápida resolução para o problema”.

A utilização do passeio central é “a única solução possível para responder a um direito da população de Mire de Tibães”, sublinha a autarquia.

“O cemitério sempre esteve localizado naquela área e há condições para que o mesmo seja ali alargado. Importa recordar que a Junta de Freguesia de Mire de Tibães, juntamente com a Câmara Municipal de Braga, tem exigido a ampliação do cemitério e dentro em breve, num novo esforço, esperemos fechar finalmente uma solução definitiva que passa pela ampliação do cemitério, nomeadamente num terreno contíguo”, lê-se.

O executivo da freguesia reitera que tem apelado “por inúmeras vezes a várias entidades, todas elas ligadas ao Governo Central, para que deixem de travar aquele que é um direito fundamental da população de Mire de Tibães”.