Vida

Carlos e William só aceitam conversas a três com Harry: "Não vão voltar a recebê-lo de braços abertos"

Revelações em entrevista a Oprah Winfrey criou tensões que parecem não ter fim. 

Os rumores de que o príncipe Carlos e William só aceitam falar com Harry na presença de uma terceira pessoa voltaram a intesificar-se.

Depois do funeral do príncipe Filipe, o Daily Express já tinha noticiado que Carlos e William insistiram em falar juntos com Harry, para evitar que as suas palavras fossem “mal interpretadas”. Uma reação que surgiu na sequência da polémica entrevista dos duques de Sussex a Oprah Winfrey.

Agora, os especialistas da família real britânica voltaram a falar no assunto e acreditam que a presença de uma terceira pessoa se tornará uma 'regra',

A biógrafa real Angela Levin, que passou algum tempo com Harry para escrever a sua biografia em 2018, considera que, a ser verdade, esta é uma decisão "terrivelmente triste".

“Que pensamento terrivelmente triste se for verdade que o príncipe Charles e o príncipe William decidiram apenas falar com Harry se eles estivessem juntos para que pudessem ser uma testemunha de qualquer alegação que chegasse às redes sociais”, disse, citada pela imprensa britânica.

Antes, também o jornalista Dan Wooton tinha revelado no programa The Royal Beat que Carlos e William já não acreditavam que as conversas mantidas com Harry pudessem permanecer em segredo.

“William e Carlos já não acreditam que o que dizem a Harry permanecerá necessariamente confidencial e que as suas palavras não serão distorcidas. Então, a ideia é que, enquanto estiverem juntos, haverá outra testemunha, assim se Harry ou Meghan revelarem algo, isso pode ser corrigido", disse.

Já o analista real Charlie Rae disse Carlos e William “não vão voltar a receber Harry de braços abertos".