Internacional

Eleições em Madrid: mais de 69% já votaram na capital espanhola

Decorrem durante o dia de hoje as eleições regionais na capital espanhola, e a participação aumentou cerca de 10 pontos percentuais em vários pontos de Madrid.

Hoje é dia de eleições na região de Madrid, em Espanha... e também é dia de trabalho. A realidade causou algum temor nos partidos, que recearam que a afluência às urnas diminuísse pelo facto de os eleitores estarem em dia laboral. “Há gente que ainda está a trabalhar e ainda não pôde ir votar. Que ninguém o deixe de fazer, é um direito que têm. Se estiveres na fila antes das 20h, podes votar. Para as filas, para as urnas”, apelou Íñigo Errejón, dirigente do partido Más País, que votou durante a manhã.

Ainda assim, até às 19h00 desta terça-feira (18h em Portugal continental), 69% dos madrileños tinham votado, um aumento de 10 pontos percentuais relativamente às eleições anteriores.

O dia de eleições começou com vaios a Pedro Sánchez, líder do governo espanhol, que se dirigiu ao Centro Cultural de Volturno, em Pozuelo de Alarcón, para votar. 

Ao mesmo tempo, Pablo Casado, líder do Partido Popular e da oposição, considerou estas eleições como sendo um "ponto de inflexão" no país, em que "se avaliam dois modelos de gestão, e é importante que possamos decidir, com o nosso voto, o que queremos para o futuro de Madrid", depois de votar no Colégio Nuestra Señora del Pilar, no bairro de Salamanca.

As eleições ficaram, até agora, marcadas por algumas situações de protestos, como o envolvimento de ativista da FEMEN, um grupo feminista espanhol, que protestou contra a candidatura de Rocío Monasterio, do Vox, partido espanhol de extrema-direita, o que resultou na detenção de cinco mulheres protestantes por resistência e desobediência às autoridades.

No mesmo dia, Isabel Díaz Ayuso, a candidata do PP, tocou no assunto de as eleições serem num dia laboral, agradecendo aos cidadãos pela sua afluência às urnas, quando votou no colégio La Inmaculada Marillac, no distrito de Chamberí.

Ao mesmo tempo que se prevê um aumento do peso dos partidos da direita no parlamento madrileño, nestas eleições, Pablo Iglesias, líder do Unidas Podemos e candidato também em Madrid, previu que esta terça-feira será "um dia histórico" para a esquerda, aludindo também à adesão dos eleitores "da classe trabalhadora" num dia de semana.

Todos os candidatos em Madrid já votaram, por esta altura, e espera-se que as primeiras indicações de resultados sejam publicados por volta das 20h15, em Portugal continental. Já os resultados finais deverão ser publicados por volta das 22h00, cerca de três horas depois de encerrarem as urnas.