Internacional

Ator e comediante Paulo Gustavo morre aos 42 anos devido a complicações da covid-19

O ator ganhou notoriedade quando participou, aos 26 anos, no elenco da peça "Surto", na qual deu vida, pela primeira vez, à famosa personagem “Dona Hermínia”, que se tornou num símbolo da sua carreira e foi inspirada na mãe do ator.


Mais uma vítima da covid-19 no mundo artístico brasileiro. O ator e humorista Paulo Gustavo não resistiu a uma embolia pulmonar, resultante da infeção pelo vírus SARS-coV-2.

O comediante de 42 anos estava internado desde 13 de março.

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói, na área metropolitana do Rio de Janeiro, e ganhou notoriedade, aos 26 anos, em 2004, quando participou no elenco da peça “Surto”, na qual deu vida, pela primeira vez, à famosa personagem “Dona Hermínia”, que se tornou num símbolo da sua carreira e foi inspirada na mãe do ator.

Dois anos depois, estreou-se no teatro com “Minha mãe é uma peça”, um êxito nos palcos que foi adaptado ao cinema em 2013.

Entre 2013 e 2020 foram realizados três filmes de “Minha mãe é uma peça” que venderam, no total, mais de 26 milhões de bilhetes no cinema, segundo a imprensa brasileira.

O último filme da saga tornou-se no maior êxito de bilheteira da história do cinema brasileiro, ao lucrar 143,9 milhões de reais, equivalente a 21,9 milhões de euros.

Várias mensagens dos seus colegas de profissão estão a ser partilhadas nas redes sociais.

O músico Caetano Veloso escreveu uma mensagem no Instagram, na qual referiu a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a covid-19 no Senado brasileiro.

"Paulo Gustavo é a expressão da alegria brasileira (...) É significativo que a notícia de que o perdemos chegue no dia em que se abre a CPI da covid no Senado Nacional", começou por dizer.

"O povo brasileiro, que encheu os cinemas para rir com Paulo Gustavo, está de luto. E deve revoltar-se contra os responsáveis por nossa vulnerabilidade frente à pandemia que nos tirou essa pessoa amada por representar nossa vocação para o sim", rematou Caetano Veloso.

Já a cantora Daniela Mercury recorreu às redes sociais para assinalar a luta de Paulo Gustavo “pelos direitos humanos” e sublinhar “o ser humano e artista maravilhoso” que o ator era.

O humorista deixou dois filhos menores que teve, através de barriga de aluguer, com o marido, o médico Thales Bretas.