Sociedade

Deputado do BE Luís Monteiro acusado de violência doméstica por ex-namorada

Candidato bloquista à câmara de Gaia nega acusações e defende-se dizendo que a vítima é ele. “É verdade que quase sempre a vítima é uma mulher, mas comigo não foi assim”, escreveu no Twitter.


Luís Monteiro foi acusado por uma antiga namorada de violência doméstica. O caso remonta a 2015, quando o deputado do Bloco de Esquerda estaria numa relação com Catarina Alves, que denunciou a situação no Twitter, identificando bloquista como seu agressor.

O deputado, e também candidato do BE à câmara de Gaia nas autárquicas, já reagiu às acusações e não só as nega como diz ter sido ele a vítima.

“Tudo o que é dito sobre mim e qualquer reação minha terão consequências políticas que não posso, nem devo, ignorar. Chegou o momento em que não me é possível continuar calado face ao que se está a passar e no contexto em que estamos”, escreveu Luís Monteiro, num texto também partilhado no Twitter. Garantiu que nunca agrediu “a mulher em causa”, que admite ter sido sua namorada “de fevereiro a outubro de 2015,”. “Nunca agredi qualquer mulher”, sublinhou.

No mesmo texto, Luís Monteiro diz ter sido ele próprio “vítima de agressões sucessivas, violência verbal, ameaças”, tendo sido sujeito a a um processo do qual não saiu “ileso”, durante a relação.

O deputado fez ainda questão de revelar que teve “conhecimento de que uma situação semelhante foi vivida por outros homens que mantiveram relações com a mulher em causa, alguns de forma muito dramática”.

“É verdade que quase sempre a vítima é uma mulher, mas comigo não foi assim”, acrescentou.

A antiga namorada do deputado Catarina Alves também já publicou vários outros posts depois de o caso se ter tornado público, refere que não denunciou mais cedo o "agressor" para não "perder amigos" e lementa que a chamem "louca".