Sociedade

Boletim da DGS: R(t) e incidência baixam. Hospitais continuam com menos de 300 infetados

Estão 297 pessoas internadas com covid-19. As duas mortes registadas ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e no Centro. Norte contabilizou novamente maior número de novos casos. 


O mais recente relatório epidemiológico da DGS dá conta de mais duas mortes por covid-19 e 387 novos contágios, nas últimas 24 horas. Agora, o número de mortes subiu para 16.983 e o número de infetados para os 838.102 desde o início da pandemia.

Os hospitais portugueses continuam com menos de 300 internadas com covid-19 (297), tendo dado entrada apenas mais infetado. Deste total, 83 pessoas estão internadas nas Unidades de Cuidados Intensivos, menos quatro em relação a terça-feira.

O número de recuperados volta a ser superior ao de novos casos. Nas últimas 24 horas, 513 pessoas superaram a doença, elevando o número de recuperados para os 798.414 desde o começo da pandemia.

As duas mortes registadas ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e no Centro.

O Norte mantém-se como região com maior número de novas infeções por covid-19 reportadas, ao registar 171 novos casos. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 88 novos contágios, Centro com 59, Algarve com 14, Alentejo com 12. Já nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, foram contabilizados 23 e 20 novas infeções, respetivamente.

Nesta quarta-feira também foram atualizados os dados sobre a matriz de risco do país.

Quanto à incidência de casos, os valores baixaram. A nível nacional este valor é de 61,3 casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (era 64,4 na segunda-feira), enquanto no território continental é de 59 casos por 100 mil (era 62 na segunda-feira).

Sobre o risco de transmissibilidade, também se verifica uma diminuição do valor. Em todo o território, seja nacional ou continental, o R8(t) é de 0,95 (era 0,96 na segunda-feira).

De momento, as autoridades de saúde têm 22.723 contactos sob vigilância, menos 833 do que ontem, e há 22.705 casos ativos no país, menos 128. 

Consulte aqui o boletim da DGS de 05 de maio