Sociedade

Rui Rio diz que Portugal "tem todas as razões para se envergonhar" da situação dos imigrantes em Odemira

"Acho que Portugal todas as razões para se envergonhar de semelhante situação, não temos ali escravidão como era há 200 anos atrás, mas temos quase escravidão", disse o líder do PSD.


Rui Rio afirmou, esta quarta-feira, que Portugal “tem todas as razões para se envergonhar” da situação dos trabalhadores imigrantes em Odemira, que considera ser “quase escravidão”.

"Acho que Portugal todas as razões para se envergonhar de semelhante situação, não temos ali escravidão como era há 200 anos atrás, mas temos quase escravidão e a minha pergunta é: o que é que fez o Ministério da Administração Interna através, por exemplo, da GNR?", questionou Rui Rio, num excerto de uma entrevista à RTP3, que irá ser transmitida esta noite.

O líder do PSD considerou ainda “estranho” o facto de a Polícia Judiciária estar “há mais de dois anos” a investigar denúncias de imigração ilegal e tráfico de pessoas e afirma que, na situação, "ficam mal os empresários", mas "fica particularmente mal o poder público".

"Eu pergunto: a investigar o quê? A pessoa vai a Odemira e ao fim de pouco tempo olha e vê as pessoas ali, tem as denúncias. Ficam mal os empresários que fazem aquilo, mas fica particularmente mal o poder público, seja através do Ministério da Administração Interna, seja do Ministério do Trabalho ou do Ministério da Justiça", disse.

"Agora vão todos para lá a correr, aquilo é uma vergonha", sublinhou.