Internacional

UE autoriza viagens não essenciais de e para Israel

De realçar que esta lista é revista e atualizada de duas em duas semanas, mediante os dados relativos à covid-19.

Israel foi adicionado à lista de países terceiros para os quais as restrições para viajar devem ser aliviadas, anunciou o Conselho da UE esta quinta-feira.

De realçar que esta lista é revista e atualizada de duas em duas semanas, mediante os dados relativos à covid-19.

Segundo um comunicado do Conselho da UE, os Estados-membros deverão levantar gradualmente as restrições nas viagens não essenciais para os habitantes destes sete países terceiros: Austrália, Israel, Nova Zelândia, Ruanda, Singapura, Coreia do Sul e Tailândia.

Já as autorizações de viagens para a China, Macau e Hong Kong estão limitadas a confirmação de reciprocidade.

De acordo com a decisão do Conselho da UE, sob presidência portuguesa até 30 de junho, os residentes de Andorra, Mónaco, São Marino, Vaticano e os países associados ao espaço Schengen – Islândia, Liechtenstein, Noruega, Suíça - devem ser considerados como habitantes da UE para serem abrangidos pela presente recomendação.

Os critérios para selecionar os países terceiros para os quais as atuais restrições devem ser aliviadas foram atualizados a 2 de fevereiro de 2021 e abrangem a situação epidemiológica de cada país e a sua resposta global à pandemia, bem como a fiabilidade da informação disponível e das fontes de dados.